quarta-feira, 18 de março de 2009

"Chantagem política/partidária"

Caros lírios, e outros que não o são.

Têm ultimamente aparecido nos mass-media umas expressões deveras interessantes que eu quase que chamaria de neologismos. Subitamente quando se diz: -“ Não vou votar no PS porque está visto que, apesar das aparentes e propagandistas declarações de boas intenções, só fazem asneira e mantêm-se de forma autista nas mesmas asneiras…” ou até “Não vou porque não, e porque tenho o direito de votar em quem me apetece” – já se é chamado de chantagista!
É preciso uma lata do diabo, desculpem a expressão.
Coitadinho, tadinho do PS.
Coitadinho, tadinho do Sócrates.
Coitadinha, tadinha da Milu!!!
Que maus que são os professores! Vejam lá que não havia nas escolas quem soubesse ler e por isso a Ministra do alto da sua sapiência teve que fazer um Despacho contrariando um Decreto, (só não vê o contraditório quem tem uma iliteracia severa).
Que maus que são os professores em não aceitar aquele “simplex” que o ministério, com tanta boa vontade, fez a partir daquele modelo de avaliação tão correcto, justo e sensato que mentes brilhantes produziram num gabinete!!!
O PS devia receber os votos de todos os professores! É uma evidência. Dar a todos positiva é o sonho de todos os professores. Se o fazem para não serem prejudicados porque não atingiram a percentagem de sucesso pretendido, por causa de alunos terem problemas que ultrapassam em muito o âmbito da escola e isso se reflectir no seu aproveitamento, OU porque todos os seus alunos até conseguiram ultrapassar as dificuldades que tinham, isso é um pormenor de somenos importância. Pelo menos dirão: não dei nenhuma negativa, não chumbamos ninguém, somos professores excelentes.
Vão-me dizer que este parâmetro e outros do mesmo género foram retirados deste modelo de avaliação. Lamento desiludir-vos, apesar do que o ME vem a público dizer, esses parâmetros não foram re-ti-ra-dos, foram a-di-a-dos, perceberam bem: ADIADOS.
Só quem se deixa enganar por aquilo que vem na comunicação social é que não sabe que estão a tentar dividir e vencer pelo cansaço. E se estão a fazê-lo é para poderem fazer o que querem como querem.
Eu até explicaria aqui como os professores são tão maus que insistem em ensinar, eu demonstraria aqui como é que através destas políticas, que os professores só por serem ruins não aceitam, os filhos de todos são arrastados para a mediocridade, mas para quê?
Chego a um ponto em que digo: os filhos são vossos, se quereis vender o futuro deles porque estais “fartos” destas manifestações, se estais tão desesperados e preocupados com o vosso confortozinho quotidiano que quereis penhorar a educação em Portugal e deixar que os vossos filhos se “desenrasquem” depois, para que me hei-de preocupar com isso?
Pensais que nos custa mais tinta escrever 1, 3 ou 5? Ou que ficaremos com a mão lesa por escrever 20 ou 10 em vez de 8 ou 9?
Mas não me venham com tretas a dizer em quem não devemos deixar de votar, era o que faltava! Se todos os professores quiserem votar no BE no PCP ou no CDS como é que se tem a distinta desfaçatez de nos chamar de chantagistas? Por acaso só existem dois partidos políticos em Portugal? Querem lá ver que só existe um e que voltámos à ditadura sem darmos conta!

8 comentários:

Anabela Magalhães disse...

Eu já disse o que quero no meu blogue. Quero uma greve por tempo indeterminado no 3º período! estou farta de meias tintas!
Ah! E também sou chantagista... é que não votarei ps.
Desculpem lá, mas não consigo escrever ps com maiúsculas!
Por que será?

bugsnaEDucação disse...

Reverendo, ouve as palmas ou já adormeceu ao borralho do lume?

Reverendo Bonifácio disse...

Adormecer a hora tão decente? Gato que se preze dorme de dia e caça de noite.

Reverendo Bonifácio disse...

Vênia... para a direita, vênia para a esquerda... obrigado, obrigado ;-)

Anónimo disse...

Grande Reverendo!
Tomara eu que as minhas ideias saíssem tão escorreitas como estão estas linhas que escreveste!
O lírio roxo (de raiva!)

as-nunes disse...

Caro Reverendo
Não estará a "presumir" depressa de mais?!
Mas sempre lhe digo uma coisa.
Não sei se neste momento que vivemos não seríamos capazes de resolver melhor os nossos problemas se não estivéssemos (os donos dos partidos e os seus incondicionais) sempre tão preocupados com os votos das próximas eleições!
Mas como seria possível tal milagre?
É que, instintivamente, andamos, os que se preocupam com as questões da organização e funcionamento da sociedade, todos apressados a ver se marcamos pontos, se possível colocamos KO os nossos contraditores, antes que o raio das eleições nos venham dar cabo dos planos!
...
Mau, mau. Querem lá ver que a Manela até lá teria as suas razões?
...
Um abraço e que alguém clarifique, sem mais delongas, o que é que se quer fazer ao Ensino em Portugal!
Ah! E as eleições? Calma! Depois voltamos a falar do assunto! Ou pensam os meus amigos que o Governo vai decidir alguma coisa de concreto até lá?
-
Entretanto, quantas tentativas de reformas do Ensino já foram feitas só no pós 25 de Abril?
Os lírios continuam bonitos!...

Adélia Rocha disse...

Eu fico com a mão lesa é de dar negativas. Agora, instituiu-se a ideia de que os professores não são pessoas de bem, por isso há que os controlar... quer dizer avaliar na marra! Tudinho, timtim por timtim, ou será, tim tim por tim tim, ou tintin por tintin?! A língua portuguesa é tão traiçoeira!

Reverendo Bonifácio disse...

Meu lindo lírio negro, penso que o que você quis dizer mesmo foi: "castigar na marra" (quem fizer o seu trabalho com seriedade, claro...) realmente esta nossa lìngua... lol Quanto ao Tintin, ainda nos vai alegrando a sua poupa.