domingo, 8 de março de 2009

Começo


É mais difícil ser livre do que puxar uma carroça.
Vergílio Ferreira



Hoje foi mais uma data memorável na luta dos professores.
Hoje foi dia de enlaçarmos as mãos e as vozes no cordão humano.
Hoje, 10 mil professores - uma vez mais sacrificando o seu fim-de-semana, as suas famílias e vidas particulares - protestaram de novo contra esta degradante política de educação que transformou num inferno a vida nas escolas.
.
Por que protestamos?
Apenas queremos que nos deixem trabalhar em paz e com dignidade. Que nos deixem empregar energias e tempo nas tarefas do nosso desempenho profissional, não em papeladas e números que em nada contribuem para o progresso, nem nosso, nem dos alunos. E que nos avaliem com justiça e equidade.
Será pedir demais?
.
Hoje, fortalecidos na sua razão, os lírios da Campos que se deslocaram a Lisboa decidiram criar um blogue para dar conta das suas angústias e aspirações.
Será assim uma espécie de diário de resistência. Um espaço aberto à criatividade, à divulgação, ao debate, aos desabafos de alegrias e desalentos... sobre o estado a que isto chegou.
Dito e feito!
.
Olhai, então, os lírios da Campos!

5 comentários:

Anabela Magalhães disse...

Foi um prazer passar por aqui e deparar-me com este recém nascido. Gostei das novas do cordão humano, a luta continua todos os dias e não quebraremos, não é assim? E gostei da garra, energia e alegria que transparece deste blogue, pelos vistos um trabalho conjunto de alguns lírios que habitam a Campos.
Também quero aqui deixar os parabéns pelo nome que está, sem dúvida, muito bem pensado.
Acompanharei o percurso do Olhai os Lírios da Campos.
Boa sorte para o recém nascido e beijinhos especiais para a Linda!

Anónimo disse...

Os lírios nasceram e floriram rapida e brilhantemente. Agora, não há erva daninha que os faça calar nem esmorecer.
Parabens, o blog está muito "giro". É desta massa que são feitos alguns professores, é pena que a tutela não os reconheça. Está na hora de devolverem a dignidade à classe docente.

A madrinha

Anónimo disse...

Parabéns a quem, de facto, os merece.
O blog está magnífico e não podia florir em altura mais oportuna. São estes pequenos (grandes) actos que alimentam a esperança e nos dão forças para prosseguir na tão inóspita e longa caminhada que nos há-de levar à vitória. Por uma educação pública digna, pelos nossos filhos, pelo futuro deste país. Termino com as palavras sábias de minha mãe (89 anos a ver florir os lírios): não deixeis de ir votar, à esquerda ou à direita, pouco importa. Um mandato mais com maioria absoluta não nos irá, com toda a certeza, permitir estes desabafos, pois a liberdade já hoje sofre graves e duros golpes.

Um Lírio Branco disse...

"O Lírio e a Rosa" é de Almeida Garrett, agora o Lírio também é da Campos ...
« A flor
Bem de amor
É o lírio;
Tem mel no aroma, - dor
Na cor
O lírio
(...)»
No lírio
DO martírio
Que é o NOSSO
Pintado vejo: - DOR
E CLAMOR
É o NOSSO.

Anónimo disse...

A outra disse que só não ía se tivesse 40 de febre.Eu não tive tanto,mas fiquei muito triste por não ter ido ao cordão humano.Não faltarão oportunidades...

Parabéns pela ideia de criarem o blogue.