quarta-feira, 30 de setembro de 2009

Que Lodaçal!

Diria o Ega, se aqui e agora voltasse.

A Lelé Batita, dona do Pérola da Cultura, cujas palavras subscrevo na íntegra chama-lhe:

Um pântano!
Não me lembro de muitos tempos assim: a descredibilização das instituições do Estado, as suspeições ao mais alto nível, a desconfiança e a "vulnerabilidade" onde deveria haver segurança, são assim os dias de hoje em Portugal.
Um eleitorado estafado e uma abstenção que é, verdadeiramente, a mais real vencedora - hélas! - desta ronda eleitoral tripla que vai culminar com as autárquicas, são a triste realidade que estamos a tentar deglutir diariamente.
"Uma choldra!" merecedora de bengaladas, diria Eça de Queiroz.
Um pântano nauseabundo que dá vontade de emigrar, digo eu!

Nota: Só não utilizo nenhuma das imagens de pântano, que pesquisei, porque todas me pareceram demasiado belas para ilustrar o locus horrendus em que nos encontramos.

A foto do Tâmega conspurcado aqui acima, da autoria da Anabela Magalhães, está muito mais de acordo com a porcaria da coisa.

1 comentário:

Lelé Batita disse...

Dizes bem: um locus horrendus!
É isso em que se transformou o Tâmega e é isso também em que se transformou este palco político em que temos de viver.
Um abraço fraterno.