segunda-feira, 28 de setembro de 2009

Segunda-feira, 28 de Setembro de 2009
RESCALDO E PERSPECTIVAS

Numas eleições ganha-se, perde-se, altera-se qualquer coisa ou fica tudo na mesma.

A curiosidade é que, face aos resultados eleitorais de ontem, tudo isso aconteceu: o PS perdeu a maioria absoluta, todos os outros partidos ganharam em número de votos e de deputados, o cenário na Assembleia da República alterou-se, mas... com José Sócrates, vencedor relativo, tudo vai continuar como dantes ou mesmo piorar.

Desengane-se quem pensa que Sócrates vai alterar o seu estilo, a sua arrogância e, sobretudo, o seu cinismo. Pelo contrário, tudo fará para acentuar mais as provocações, "vingar" a derrota do seu poder absoluto, esvaziar os opositores e, assim, desencadear eleições antecipadas e conseguir nova maioria absoluta em 2011, redesenhando o cenário da sua obsessão: uma maioria, um governo e um presidente.

Aqueles que lhe retiraram o tapete do "absolutismo" vão ser cilindrados, mesmo que por processos mais subreptícios ou artilhados de "casquinhas de bananas" e "rebuçadinhos" distribuídos pelas pessoas certas nos lugares certos.

Aos docentes resta exigir a todos os partidos - que elevaram o seu nível de representatividade graças ao voto de milhares de professores - o respeito pelo "Compromisso Educação": revogação do ECD, suspensão deste modelo de Avaliação e reposição da dignidade dos Professores.

Não vai ser fácil. Os professores têm de estar preparados para uma luta talvez ainda mais dura que aí vem.

Publicada por ILÍDIO TRINDADE