quarta-feira, 9 de dezembro de 2009

Trafulhice segundo MEDINA CARREIRA

NOTA: nada como espreitar o "umbigo" do Paulo

Programa Novas Oportunidades é “trafulhice”, diz Medina Carreira
09h26m


Antigo ministro das Finanças critica o programa Novas Oportunidades. "Enquanto formos governados por mentirosos e incompetentes este país não tem solução", acusou.

Convidado da tertúlia "125 minutos com...", que decorreu no Casino da Figueira da Foz, ontem, terça-feira, Medina Carreira disse ainda que a educação em Portugal "é uma miséria" e que as escolas produzem "analfabetos".

"[O programa] Novas Oportunidades é uma trafulhice de A a Z, é uma aldrabice. Eles [os alunos] não sabem nada, nada", argumentou Medina Carreira.

Para o antigo titular da pasta das Finanças a iniciativa dos Ministérios da Educação e do Trabalho e da Solidariedade Social, que visa alargar até ao 12.º ano a formação de jovens e adultos, é "uma mentira" promovida pelo Governo.

"[Os alunos] fazem um papel, entregam ao professor e vão-se embora. E ao fim do ano, entregam-lhe um papel a dizer que têm o nono ano [de escolaridade]. Isto é tudo uma mentira, enquanto formos governados por mentirosos e incompetentes este país não tem solução", acusou.

As críticas de Medina Carreira estenderam-se aos estudantes que saem das escolas "e não sabem coisa nenhuma".

"O que é que vai fazer com esta cambada, de 14, 16, 20 anos que anda por aí à solta? Nada, nenhum patrão capaz vai querer esta tropa-fandanga", frisou.

Defendeu um regime educativo "exigente, onde se aprenda, porque os empresários querem gente que saiba".

Questionado pela jornalista Fátima Campos Ferreira, anfitriã da tertúlia, sobre a avaliação de professores, Medina Carreira classificou-a de "burrice".

"Se você não avalia os alunos, como vai avaliar os professores?", inquiriu.

Admitiu, no entanto, que os professores terão de ser avaliados, desde que exista "disciplina nas aulas, o professor tiver autoridade, programas feitos por gente inteligente e manuais capazes", argumentou, arrancando aplausos da assistência.

COMENTÁRIO: As Novas Oportunidades podiam ser válidas, caso não houvesse metas irrealistas, caso os Centros Novas Op. não surgissem como cogumelos, caso a última palavra sobre o perfil dos candidatos fosse da responsabilidade do Técnico de Diagnóstico e caso muitos candidatos não estivessem convencidos que copiar coisas da internet é um direito, um dever, um princípio, um fim e um tudo. CLARO QUE RESPEITAR A ESCOLA, OS PROFESSORES E O CONHECIMENTO também ajudava.

Quanto à avaliação dos professores, concordo com Medina Carreira.

NOTA: Ah! Há que dizê-lo, os candidatos das Novas Op. que têm verdadeiramente perfil e dão o seu melhor têm de ser defendidos por quem com eles trabalha. E há pessoas verdadeiramente merecedoras desta nova oportunidade!

5 comentários:

Reverendo Bonifácio disse...

Como bem sabe meu caro Lírio negro, comcordo plenamente consigo, e já agora com o Sr. Medina Carreira, tanto pelas causas que desvirtuam as novas op. como pelo resultado vergonhoso das teorias pseudo-pedagógicas que vigoram no nosso sistema educativo.

TVstar disse...

Mas como é que isto se endireita?? Como é possível ensinar neste sistema da treta?
Grande Medina Carreira!!
Haja alguém que diga as verdades e
HAJA ALGUÉM QUE AS OIÇA!!

Luís Silva Rosa disse...

Bem, eu sou suspeito no tema por já ter chamado embirrante ao Prof. Medina Carreira, que teima em dizer verdades num País que vive na ilusão do facilitismo.
Mas como ouvinte atento exorto-o a não desistir, pois água mole em pedra dura...
A GRANDE DÚVIDA É SE FURA EM TEMPO ÚTIL!

Bea disse...

Teodos sabemos que é,,,, bradamos aos céus... mas continuamos a ver que não há justiça que nos valha...Ó meu Deus...
E então o desafio da Anabela?

Rui disse...

A Esperança é cada vez mais um "sistema" e menos um sentimento real.
Enquanto vivermos na Esperança de que algo aconteça não há desesperança que nos faça mover.
O Prof. Carreira não é de hoje que opina acertadamente , infelizmente há muito quem o oiça e pouco quem lhe dê ouvidos. Costumo lê-lo no Facebook.
Quanto ao teu blog é a primeira vez que cá venho mas não será a ultima com toda a certeza. Quero ler mais. Gostei sobretudo do "inconformismo" que é algo que nos falta a todos.
Saudações: Rui V.