terça-feira, 21 de junho de 2011

Talvez se comece a fazer a História...


O Ministério Público acusou a antiga ministra da Educação do Governo socialista Maria de Lurdes Rodrigues pela prática do crime prevaricação de titular de cargo político, em co-autoria.
Foi igualmente deduzida acusação contra a ex-chefe de gabinete de Maria de Lurdes Rodrigues, Maria José Matos Morgado, contra João da Silva Batista, ex-secretário-geral do Ministério, e João António Fernandes Pedroso, advogado e professor universitário, todos por co-autoria dos crimes de prevaricação de titular de cargo político.
A informação da Procuradoria-Geral Distrital de Lisboa indica que estão em causa factos relativos à “adjudicação direta de vários contratos nos anos de 2005, 2006 e 2007 ao arguido João Pedroso, com violação das regras do regime da contratação pública para aquisição de bens e serviços”.


.

4 comentários:

Anabela Magalhães disse...

Esperemos que sim, Bugs! E a Justiça já chega tarde.
Beijinhos com saudadinhas...

Reverendo Bonifácio disse...

Sempre em cima da informação!
O mais lamentável é que já nenhum cidadão tem por primeiro impulso dizer que deve ser mentira. Já se esperam estes tristes casos, como se fossem o mais normal deste mundo...

Adélia Rocha disse...

Eu preferia que a senhora não estivesse nesta situação. Sabem porquê??? Porque não suporto sequer ouvir o nome dela! Agora para algo totalmente diferente: onde anda a TVzinha? Beijinhos às coleguinhas e ao nosso bichano gato.

A flor do cardo disse...

Coitadinhas (os)!! São sempre injustas as acusações que fazem a esta gente...
No que é que isto vai dar?
Em nada, lamentavelmente.
A Justiça é cega?
Deveria sê-lo.
A justiça é surda?
Para alguns.
A justiça é muda?
Nunca deveria sê-lo.

"Nunca esperes que a vida seja justa contigo!"